A IMPORTÂNCIA DO ATO DE LER Paulo Freire

O livro “A Importância do Ato de Ler” de Paulo Freire inicia falando dos diferentes momentos em que o ato de ler aconteceu na vida do autor e como ela se deu.

Relata também a alfabetização de adultos desenvolvida na Republica de São Tomé e Príncipe, esclarece que a leitura de mundo é precedida pela leitura da palavra, onde a importância da leitura na alfabetização é papel fundamental na construção da história do individuo.

Paulo Freire nos lembra que a leitura do mundo precede a palavra, isso nos mostra através de sua experiência de quando nos primeiros anos aprendeu a ler em sua própria casa, rodeado de árvores e animais. Na verdade, aquele mundo era o mundo de suas primeiras leituras. O “texto”, as “ palavras”, as “letras” daquela realidade que ele experimentava mais aumentavam a capacidade de perceber os objetos, os sinais que iam se desenvolvendo ao conviver com eles e com sua família. A leitura do mundo foi fundamental para compreensão da importância do ato de ler e escrever ou de reescrever, transformando numa prática consciente.

Segundo ele, toda essa atividade vivida em nossa primeira vivência com o mundo deveria ser o universo de todas as pessoas, de todos os grupos expressando a realidade de cada um através de sua linguagem, onde tudo teria significação através da forma de escrever e reescrever.

Enfim, a importância do ato de ler implica a percepção crítica e na “re-escrita! do lido. Esse conjunto de situações concretas possibilita ao homem uma leitura critica do mundo, antes da leitura da palavra.

Paulo Freire nos diz que compreensão crítica da alfabetização, que envolve a compreensão igualmente crítica da leitura, demanda da compreensão crítica da biblioteca. (p.22).

É impossível negar a natureza política do processo educativo, sendo impossível separar a educação política do poder. Assim nós educadores não podemos nos esquecer de nossa atividade política e sermos coerentes com ela, conscientizando e atuando, pensando na preservação das estruturas sociais.

A alfabetização de adultos era realizada de forma autoritária centrada na compreensão da palavra mágica escrita, os textos escondiam a realidade; agora, ao contrário, a alfabetização é um ato de conhecimento, um ato criador e político, é um esforço do mundo da leitura e da palavra, e os textos estão inseridos em seus contextos.

Assim, a alfabetização de adultos e a pós alfabetização demandam esforços no sentido de compreensão da palavra escrita, da linguagem, das relações do contexto de quem fala, lê e escreve, portanto relação entre leitura de mundo e leitura de palavra.

Um grande esforço vem sendo feito na alfabetização de adultos. Os cadernos de cultura popular vêm sendo usados pelos educandos como livros básicos, com exercícios chamados Praticar para Aprender, sendo sua linguagem desafiadora e não domesticadora.

Nos cadernos de Alfabetização utilizados por Paulo freire em São Tomé Príncipe, apresenta textos de histórias populares da região. A seguir transcrevo um exemplo do Caderno de Alfabetização. “ Reforçando a importância da prática, se diz na segunda página do Caderno:

"Se é praticando que se aprende a nadar.
Se é praticando que se aprende a trabalhar,
É praticando também que se aprende a ler e escrever
Vamos praticar para aprender
E aprender para praticar melhor
Vamos ler
Povo
Saúde
Metabala
Rádio”

Vamos escrever.

Os espaços que seguem, em branco é para o uso dos alfabetizados. Cabe ao educador, aproveitando a própria maneira como o Caderno foi concebido, desafiar os educandos a que escrevam o que possam com as palavras sugeridas. (p 47)

Concluo dizendo que a importância do ato de ler é um trabalho que nos faz refletir nossa própria prática pedagógica e nossa maneira de olhar a leitura na realidade que vivemos, tentando cada vez mais melhorar a condição do nosso aluno e sua visão do mundo em que vive.

FREIRE, Paulo. A Importância do Ato de Ler - em três artigos que se completam. São Paulo:  Cortez Editora & Autores Associados, 1991. (Coleção Polêmicas do Nosso Tempo, v 4)- 80 páginas.